Tel: (21) 2557-3542     |     Webmail     |     Webmail Pastores

You Tube

Assine nossa newsletter

Últimas notícias

Vídeo em destaque

Ele foi questionado pelos companheiros de cela: “Me perguntam por que estou pagando um preço tão alto por crer em Jesus Cristo; eles querem saber por que eu não nego minha fé”

No dia 17 de outubro, Behnam Irani foi libertado após passar seis anos na prisão por causa de sua fé em Cristo. Entre as várias acusações estão “ação contra a segurança nacional”, “criação de uma rede para derrubar o sistema” e “Mofsed-fel-arz”, que quer dizer “espalhar corrupção sobre a Terra”, crime punível com a pena de morte. Esses termos são usados pelo governo islâmico para suprimir os cristãos e os adversários políticos.

Ele teve sérios problemas de saúde enquanto esteve em Ghezel Hesar, a prisão em Karaj. Muitos desses problemas foram causados pelos maus tratos e torturas físicas. Ele também foi submetido ao confinamento solitário. Sob a lei iraniana, prisioneiros podem ser libertados condicionalmente por bom comportamento, uma vez que tenham cumprido mais da metade de sua pena. Mas o fato de “não negar a Cristo” faz com que as autoridades entendam o fato como rebeldia e desacato à lei.

Entenda o caso
Behnam Irani foi um dos principais pastores da igreja no Irã, em Karaj. Foi preso pela primeira vez em 2006 por evangelizar e organizar reuniões em igrejas domésticas. Em 2007, foi libertado sob fiança. Em 2008, foi condenado a 5 anos de prisão, mas a sentença foi suspensa e substituída por 5 anos de liberdade condicional.

Irani foi preso novamente em 2010, acusado de difundir o cristianismo, e libertado sob fiança alguns meses depois. A situação se complicou em 2011, quando foi condenado a 1 ano de prisão e informado de que a suspensão dos 5 anos havia sido revogada. Desde então, permaneceu preso.

Leia uma de suas cartas, escrita na prisão
“Aqui é o pastor Behnam, do Irã. Estou cumprindo minha pena de seis anos de prisão por causa de minha fé em Jesus Cristo, e por pregar sobre o Reino de Deus. É um grande privilégio falar com minha amada família em Jesus. Muitos companheiros de cela na prisão me perguntam por que estou pagando um preço tão alto por crer em Jesus Cristo. Eles querem saber por que eu não nego minha fé e volto para minha esposa e para meus filhos.

Então pergunto a mim mesmo qual foi o preço pago pelo Senhor a fim de me salvar e me transportar do reino das trevas para o reino da luz. A morte de Jesus Cristo na cruz, o sangue do Cordeiro de Deus! Sim, esse foi um alto preço. Assim, eu também sou capaz de preferir a prisão à liberdade. Decidi manter minha fé em nosso Senhor e continuar preso. Jesus disse: “Se você amar sua vida mais do que a mim, você não merece ser meu discípulo”. (Mt 10.35)

Essas são as palavras de seu irmão Behnam, que tem passado por extrema pressão, e que já está preso há tantos anos. Quero encorajar você a compreender o valor de sua fé. Temos recebido a salvação de graça, mas lembre-se: ela não foi gratuita. Deus pagou por ela. Ele sacrificou seu amado Filho, Jesus Cristo. Lembre-se de que há apenas um caminho para Deus, e Jesus nos falou dele: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim” (Jo 14.6).

Conceda a Jesus acesso a todas as áreas da sua vida, e permita que ele seja o Senhor de seu coração. Tente se tornar parecido com o Filho de Deus, Cristo Jesus, pensando e agindo como ele. ‘Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim’ (Gl 2.20). Que Deus abençoe você. Amém. Pastor Behnam Irani”.

 

Publicado no site Portas Abertas

tr?id=228531294253728&ev=PageView&noscript=1