Tel: (21) 2557-3542     |     Webmail     |     Webmail Pastores

You Tube

Assine nossa newsletter

Últimas notícias

Vídeo em destaque

Em pleno Outubro Rosa metodistas da Freguesia levam esperança a pacientes do INCA

A luta contra o câncer de mama, que ganhou força no mundo inteiro com a Campanha Outubro Rosa, tem recebido cada vez mais adesão. O movimento popular, comemorado internacionalmente, além de estimular a participação da população, incentiva o envolvimento de empresas, instituições e do governo. Com início nos Estados Unidos, uniu iniciativas isoladas pela prevenção do câncer de mama e estímulo ao exame de mamografia.

A história do Outubro Rosa remonta a última década do século 20, quando o laço cor de rosa foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura do câncer, realizada em Nova York, em 1990. Depois disso, diversas outras ações foram ganhando forma nos Estados Unidos e no mundo, fomentando a conscientização da prevenção pelo diagnóstico precoce. A cada ano o movimento ganha uma projeção maior no mundo todo e, em consequência disso, no mês de Outubro, monumentos e prédios públicos, pontes, teatros e até igrejas ganham  iluminação cor de rosa, fazendo com que de forma bem feminina o movimento alcance mais pessoas.

No Brasil, a primeira iniciativa com relação a Outubro Rosa foi em 2002, com a iluminação do monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista, em São Paulo. Depois disso já marcaram a luta contra o câncer corridas, desfiles, palestras e o acesso gratuito a exames preventivos. A campanha também ajuda a retomar o compromisso e engajamento do poder público municipal e estadual na questão. Segundo o Ministério da Saúde, a cada ano ocorrem  cerca de 50 mil novos casos de mulheres com câncer de mama e de útero e cerca de 11 mil mortes decorrentes da doença, na maior parte dos casos por diagnóstico tardio.

 

Metodistas distribuem 200 Bíblias a pacientes com câncer

Já há algum tempo o movimento Outubro Rosa ganhou a adesão de mais uma ação. Desta vez, evangelística. A Igreja Metodista da Freguesia, só este ano, distribuiu 200 Bíblias no Inca, Unidades 3 e 4, localizadas no bairro de Vila Isabel. Os pacientes em estágios avançados do câncer foram alcançados pela Palavra de Deus e receberam o carinho e atenção dos metodistas, que distribuíram 200 Bíblias entre as internas. “O que buscamos é levar esperança e dar a oportunidade de conhecerem a Palavra de Deus enquanto estão enfrentam o tratamento”, disse o pastor Péricles de Oliveira Ribeiro.

A ideia surgiu da experiência da pastora Janaina Manso Ribeiro, esposa de Péricles, que durante seu tratamento de câncer escutou Deus falar ao seu coração. “A experiência câncer acabou me impulsionando e eu me atirei nesse trabalho. Ouvi a voz de Deus me orientando o focar mais no para quê estava ali do que nos porquês”, contou, No período de sua cirurgia o Senhor entregou quatro bíblias às pacientes do quarto em que estava internada.  

A falta de conhecimento por parte das internas a respeito do Outubro Rosa, impressionou a pastora. “Apesar de todos os esforços envolvendo a campanha, muita gente ainda desconhece a importância da prevenção”, comentou a pastora.Posteriormente, a proposta recebeu o apoio da igreja de Freguesia, que lançou uma campanha na Internet para arrecadação de Bíblia. A pastora, então, retornou ao Inca acompanhada por evangelistas de sua igreja.

 

Um testemunho de fé e amor em meio ao sofrimento

Após o tumor filoide que teve na mama direita em 2006, na época com 32 anos, a pastora Janaína Manso Ribeiro, da Igreja Metodista na Freguesia, ao fazer o autoexame periódico, em abril de 2010, percebeu que no mesmo seio operado havia um caroço. A pastora pediu, então, que a igreja orasse. Na ocasião, um irmão, que é médico, fez o encaminhamento para tratamento no inca (Instituto Nacional do Câncer).  “Quando descobri o câncer me desesperei, pois havia perdido uma prima, no mesmo período, com câncer de mama”, comenta.

Apesar de todo empenho de pastores, irmãos e amigos orando por sua vid, a cirurgia foi inevitável. E houve a necessidade de se fazer uma mastectomia total (retirada do seio). “Mas a minha visão mudou depois que entrei no inca. Acompanhada pelo meu esposo e minha mãe, fui orientada pelos médicos, assistente social, começando, então, a entender o propósito de Deus para minha vida e busquei a alegria do Senhor para levar àquelas mulheres sem esperança, sem vida”, conta.

Ela Participou de palestras de apoio chamadas de “Qualidade de vida”, com profissionais de cada área: oncologia, nutrição, fisioterapia, mastologia, psicologia. Sentindo um imenso desejo de falar algo da parte de Deus, já que estava ali com o propósito de ser instrumento de Deus para ganhar vidas, independente das circunstâncias.

No total foram três cirurgias. Na primeira, mastectomia total com reconstrução imediata com o músculo da barriga; Na segunda foi submetida à mamoplastia no seio esquerdo para simetrização; e na terceira, em agosto de 2012, para a confecção do bico do seio.

“Nessas três cirurgias tive a oportunidade de levar a palavra de Deus para, algumas mulheres. No quarto, eu tinha uma bíblia e um cenáculo para em uma oportunidade dar a elas. Uma delas continuei discipulando por telefone. Voltou para Jesus e para sua igreja. Nos últimos momentos de sua vida, ela foi amparada pelos irmãos daquela igreja que a ajudaram no cuidado da sua filha de cinco anos”, relata.

Para Janaína foram anos de muito aprendizado. Ela conta que aprendeu a depender de Deus, crendo que Ele está no controle das nossas vidas; aprendeu também a dar valor a sua família, que cuidou dela incessantemente, principalmente, seu marido, que não mediu esforços para estar sempre do meu lado; além disso, entendeu que Deus quer usar sua vida, independente das circunstâncias e que não há impossíveis para Deus, pois nEle podemos todas as coisas.

O melhor em tudo isso foi que através da campanha evangelística empreendida no quarto do hospital, foi aberta uma porta para que todo ano, no mês de outubro (“Outubro rosa”), sejam distribuídas, com a ajuda dos irmãos, 200 bíblias para as pacientes. “Convidamos o povo chamado Metodista para em outubro de 2016, entrar nessa campanha conosco, agora, por 300 bíblias”, conclama.

A pastora está na última etapa do tratamento, que é a micropigmentação da auréola e do bico. E Feliz por poder testemunhar que há sempre esperança para aqueles que estão em Cristo Jesus. “Sou um milagre de Deus, desde o meu nascimento. E não vou calar meus lábios. Quero testemunhar vida, e vida em abundância”, completa.

Veja a nossa galeria

 

tr?id=228531294253728&ev=PageView&noscript=1